Poemas

Tantos:
Tantas musicas não ouvidas juntos, tantos momentos vividos sozinhos.
Tantas valsas sonhadas e dançadas ao balanço do vento sem a companhia de seu corpo.
Tantos momentos desejados, vislumbrados e sonhados, deixados esquecidos e que nunca serão eternizados.
Tantas emoções deixadas de serem sentidas, de serem usadas e exploradas.
Tantas coisas deixadas de serem ditas, sentidas e amadas.
Tanto sentimento pra nada, tanto amor que transbordou, sufocou e acabou.
Tanto te tanta coisa que findou se no nada que restou.
Tanto de tudo, tanto de nada, tanto que não cabe em palavras.

sábado, 3 de dezembro de 2011

Saiba o que faz um Sommelier (reportagem da uol)

Sabe aquele profissional que carrega uma carta de vinhos na mão e vêm à sua mesa no restaurante para lhe oferecer uma garrafa? Não tenha medo dele. É o sommelier de vinhos, figura cada vez mais corriqueira nos restaurantes e às vezes até em supermercados.

Checar a temperatura do vinho, sugerir harmonizações com comida, controlar o estoque de garrafas... São inúmeras as tarefas sob a responsabilidade deste profissional que surgiu há séculos na Europa e que desde agosto último tem seu cargo regulamentado no País.

Segundo o projeto de lei do deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), aprovado e sancionado pela presidente Dilma Rousseff, todo o profissional que executa serviço especializado de vinhos e de outras bebidas em restaurantes, supermercados, enotecas e nos serviços de bordo de companhias aéreas e marítimas, terá sua carteira registrada com o nome de “sommelier”.


A sommelière Daniela Bravin, que adora os desafios das novas harmonizações

Apesar da novidade, os brasileiros já reconhecem o trabalho exercido por este expert, sempre presente para auxiliar a escolha do cliente. Apaixonados pela bebida, eles procuram por cursos de formação, seja para trabalhar na área ou apenas para conhecimento próprio.

Só na ABS (Associação Brasileira de Sommeliers) de São Paulo, 118 alunos foram graduados no curso profissional em 2010. E os donos de restaurantes também estão à sua procura. “A receita gerada pela venda de vinho gira de 30 a 40% do faturamento da casa. É um valor significativo que está nas mãos do sommelier”, diz Eder Heck, sommelier e hoje gerente do restaurante Mr. Lam, no Rio de Janeiro.

Um dia na vida
No restaurante, o sommelier enfrenta uma exaustiva rotina. Logo que chega ao Varanda, em São Paulo, Tiago Locatelli verifica a organização da adega climatizada, se as garrafas estão posicionadas de forma correta, seguindo uma ordem por países – ao total, são 580 rótulos e três adegas para gerenciar. Além dos vinhos, ele é responsável pela compra de todas as bebidas do restaurante, desde uísque até água e refrigerante.

Duas vezes por semana, Locatelli e outros dois sommeliers da casa, ao lado do proprietário Sylvio Lazzarini, degustam às cegas (sem ver o rótulo) vinhos novos do mercado, para conhecer e decidir se entram ou não na carta.

O sommelier ainda monta uma lista chamada de “oportunidade”, com vinhos que ele consegue uma boa negociação de preço com as vinícolas ou importadoras. “Se consigo comprar uma boa quantidade, ganho desconto e repasso para o cliente”, afirma. Assim que abre o restaurante, Locatelli e sua equipe estão a postos para sugerir boas pedidas com as carnes grelhadas, foco principal da casa.

Dicas para ser um bom sommelier
Para quem deseja embarcar no serviço do vinho, os profissionais já renomados dão suas dicas.

* “É imprescindível fazer um curso de especialização, ler e estudar muito”, diz a sommelière paulistana Daniela Bravin, sócia de um restaurante em Higienópolis (sem nome definido), com abertura prevista para este mês.


Manoel Beato, sommelier do grupo Fasano, sugere a combinação inusitada de feijoada com vinho tinto

* Viajar para países produtores, como Chile e França, e frequentar degustações promovidas por importadoras e feiras, também complementam o aprendizado. “Eu costumo ir a São Paulo só para visitar os grandes eventos, como a Expovinis”, conta Denis Marconi, do restaurante Taste-Vin, de Belo Horizonte.

* Entender de gastronomia é necessário para sugerir as harmonizações à mesa. “O sommelier precisa de muita cultura, pois a bebida está envolvida com centenas de cozinhas étnicas, que precisam ser respeitadas na hora de harmonizar”, diz Manuel Luz, sommelier e colunista de vinhos.

*O mais importante, como lembra Manoel Beato, do grupo Fasano, é saber e gostar de servir. “O que diferencia um sommelier de outros profissionais do vinho é o ato de servir: saber o timing correto do serviço, a temperatura ideal da bebida e se comunicar com o cliente, saber o que ele deseja”, ensina.
Feijoada com vinho e outras harmonizações
Um dos maiores desafios de um sommelier no restaurante é propor uma harmonização ideal.

A tarefa se complica quando cada pessoa em uma mesa solicita um prato distinto. “Nesse caso, o ideal é sugerir vinhos em taça ou meia-garrafas”, diz Denis Marconi.

Veja abaixo, outras dicas dos especialistas:

*“A regra básica é vinho branco com peixe e carne com tinto, mas tudo depende do molho que acompanha. Um atum com molho de ervas vai muito bem com um tinto frutado, de tanino macio e de boa acidez, como um pinot noir da Nova Zelândia”, sugere Marconi.

*Combinar queijos com vinho tinto é um hábito do brasileiro, mas não é o casamento ideal para os profissionais. “A maior parte dos queijos combinam mais com vinho branco. Queijos de casca branca, como brie e camembert, vão bem com espumantes mais encorpados ou cava espanhola. Já os queijos azuis, como roquefort e gorgonzola, harmonizam com vinho do Porto”, sugere Manoel Beato.

*Beato também coloca em terra outro mito: a brasileiríssima feijoada combina, e muito bem, com vinho tinto. “Pode ser um cabernet franc brasileiro, mais leve e com boa acidez, ou um pinot noir mais encorpado”, diz.

*Até para a culinária oriental o vinho pode ser um ótimo companheiro. “Os tintos leves com acidez presente, os brancos frescos, de boa acidez e até os espumantes harmonizam com pratos orientais”, revela Eder Heck, do chinês Mr. Lam.

Nessa brincadeira, só uma regra é válida: não ter regras. “Eu prefiro quebrá-las, pois o exercício da harmonização consiste em erros e acertos, e isso é encantador”, relata Daniela Bravin

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Sanjo e seu espumante!!

Sanjo lança seu primeiro espumante

Vinícola catarinense lança o Maestria Brut

O lançamento do espumante Maestrale Brut Rosé marca a entrada da vinícola Sanjo ao segmento de Espumantes. Elaborada pelo tradicional método champenoise, uma técnica artesanal de fermentação na garrafa, que resulta em produtos de sabor autêntico.
Elaborado a partir de um corte de três uvas - a branca Chardonnay e as tintas Merlot e Cabernet Sauvignon, o espumante revela toda a complexidade e sofisticação desenvolvidas ao longo dos 20 meses em que o vinho permaneceu nas caves em contato com as leveduras no interior da garrafa – cedendo assim, notas aromáticas ricas que deixam o paladar mais intenso e sofisticado.
Ideal para ser servido como aperitivo, acompanhando canapés, frutos do mar, peixes (salmão, congrio e linguado) e outros pratos de sabor leve e delicado. O Maestrale Brut Rosé deve ser refrescado em balde de gelo a uma temperatura entre 6 e 8ºC e consumido preferencialmente em taças do tipo flute.
Ao contrário do que se indica para os vinhos tradicionais, os espumantes que seguem na preferência dos brasileiros devem ser armazenados com as garrafas em pé, para que a rolha de cortiça utilizada para tampar a garrafa preserve ao máximo a pressão e a espuma do produto quando aberto.
A Sanjo Cooperativa Agrícola de São Joaquim (SC) é uma das maiores produtoras de maçãs do Brasil. A partir de 2002, a empresa passou a investir também na produção de vinhos finos de altitude, utilizando-se dos mesmos processos de qualidade e tecnologia que integram os valores essenciais de sua fruticultura.

domingo, 9 de outubro de 2011

Onde vamos parar?

Que sensação péssima de incapacidade, bancos em greve, é direito deles, mas também é dever de por 40% de efetivo, até nos caixas eletrônicos alguns locais estão impedindo acesso. Correios a mesma coisa, a mas pra que correios temos email, é e nossas encomendas?
Insegurança, esta nem se fala, ligar a televisão da medo, só se ouve falar em morte, tiro, assalto, impunidade.
Saúde, pessoas rodam dentro de uma ambulância uma cidade inteira para conseguir uma vaga e quando consegue é tarde, ceifa se uma vida por falta de respeito ao básico.
Até quando vamos aceitar de braços cruzados isso? Até quando vamos olhar para tudo isso e achar que só acontece com PRETO E POBRE?
E não estou nem colocando a roubalheira dos nossos governantes, pois hoje sai uma nota que 10 hospitais estão com desfalques de R$359.000,00 milhões.

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Tenho guardado na memória e no coração:
Cada olhar brilhante que trocamos,
Cada sorriso feliz que sorrimos...
Cada aperto de mão que nós demos ...
Cada mensagem enviada,
Cada palavra dita...
Cada lágrima de alegria chorada
E cada música ouvida
E cada conversa que tivemos
Dentro da amizade, cumplicidade
e afinidade tão grandes...
Seria uma emoção de invadir o coração..
Saber que você guarda sempre em sua memória:
Que eu te amei, te amo e te amarei...
Pois não há distância que afaste um grande amor...
Nem tempo que faça esquecê-la (o)..
Nem barreiras que não sejam vencidas por Deus...
Mesmo que hoje você não consiga ver que é especial...
Você é muito especial prá mim

Te Amo...

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Reencontro..

reencontrar, sentir vivo, saber que esta ali, é algo que jamais conseguirei descrever, expressar as sensações os turbilhões de sentimentos, emoções e tantas outras coisas que despertam dentro de mim.
A falta que se sente não se consegue ser descrito em palavras, gestos ou qualquer outra forma de expressão que se conheça.
Sua presença me acalma, me faz sentir vivo, feliz, alegre, impotente, triste, magoado, um campeão e um perdedor, é tudo tão confuso.
Meus sentimentos continuam aqui, vivos, latentes, guardados dentro de mim, isso ninguem irá tirar ou roubar.

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

ACEITE ME...

Aceite-me como eu sou,
porque não tenho garantias e nem tenho
a pretensão de ser alguém perfeito.
Toda a perfeição não posso ter.
Eu sou como você.
Sou da espécie humana.
Sou capaz de errar.
O erro, não é falta de caráter e errar
faz parte da natureza humana.
Eu vivo, eu sorrio e eu também aprendo.
Meu conhecimento é incompleto.
Estou na busca o tempo todo, nas horas
acordadas e nas horas de sono.
Eu tenho um longo caminho a ser
percorrido, assim como você também tem.
Aprendemos nossas lições pelo caminho.
Atingimos a sabedoria.
Assim, por favor, aceite-me como sou !
Porque eu sou só eu, apenas eu.
Não há ninguém igualzinho a mim no mundo.
Esta é a única garantia que dou.
É assim que eu me sinto, eu tenho um coração.
Abra-o e veja-o !!!
Por favor, cuide bem dele...
Ele é tudo que eu sou...
Apenas eu...É tudo que te dou...

Nosso mundo!

Quando você sentir vontade de chorar...
Não chore!
Pode me chamar que eu choro por você.
Quando você sentir vontade de sorrir...
Me avise!
Que eu venho para nós sorrirmos juntos.
Quando você sentir vontade de amar...
Me chame!
Que eu venho amar você.
Quando você sentir que está tudo acabado...
Me chame!
Que eu venho lhe ajudar a reconstruir.
Quando você achar que o mundo é pequeno
para suas tristezas...
Me chame!
Que faço ele grande para tanta felicidade.
Quando você precisar de uma mão...
Me chame!
Que a minha é sempre sua.
Quando você precisar de companhia
naqueles dias tristes e nublados,
ou nos dias ensolarados...
Me chame!
Eu venho sim!
Quando você estiver precisando ouvir
alguém dizer : Eu te amo!
Me chame!
Eu digo a toda hora,
pois meu amor por você é imenso.
E quando você não precisar mais de mim...
Me avise!
Que simplesmente irei embora
pensando em você!!

Não passe a vida pensando em como teria sido

Eu tomei uma decisão, vou seguir em frente e fazer aquilo que me agrada e o que me faz sorrir. Vou chorar quando for necessário, mas então erguer minha cabeça e passar de nariz empinado por todos aqueles que um dia duvidaram de mim, inclusive eu mesmo. Tudo isso dói. Mas eu sei que passa que se está sendo assim é porque deve ser assim, e virá outro ciclo, depois. Tá certo que o sonho acabou, mas também não precisa virar pesadelo, não é? É o que estou tentando vivenciar. Certo, muitas ilusões dançaram mas eu me recuso a descrer... Absolutamente de tudo, eu faço força para manter algumas esperanças acesas, como velas. Também não quero dramatizar e fazer dos problemas reais monstros insolúveis, becos sem saída. Nada é muito terrível. Só viver, não é? A barra mesmo é ter que estar vivo e ter que desdobrar batalhar um jeito qualquer de ficar numa boa. O meu tem sido olhar pra dentro, devagar, ter muito cuidado com cada palavra, com cada movimento, com cada coisa que me ligue ao de fora. Até que os dois ritmos naturalmente se encaixem outra vez e passem a fluir. Porque não estou fluindo.Quis tanto dar, tanto receber. Quis precisar, sem exigências. E sem solicitações, aceitar o que me era dado. Sem ir além, compreende? Não queria pedir mais do que você tinha, assim como eu não daria mais do que dispunha. Mas o que tinha, era seu. A vida é incontornável. A gente perde, leva porrada, é passado pra trás, cai. Dói, ai, dói demais. Mas passa. Está vendo essa dor que agora samba no seu peito de salto agulha? Você ainda vai olhá-la no fundo dos olhos e rir da cara dela. Juro que estou falando a verdade. Eu não minto. Vai passar. E o mais estrsnho é que eu nunca te vi, mas então eu penso, os melhores encontros são aqueles que aconteceram pelas almas, antes mesmo dos corpos se verem! Eu não acredito no fim!

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Combinações de alguns dos principais queijos com opções de vinho:

Combinações de alguns dos principais queijos com opções de vinho:

BRIE

Características: Origem França Aveludada casca branca produzida pela Pennicilium Candidun, massa branca e cremosa, após 20 dias de fabricação..

Como servir: Puro, com pães, em saladas, em recheios e acompanhamentos de carnes. Acompanhado de vinho branco Chardonnay, para brie jovem, ou tinto Shiraz, para brie maduro (mais de 30 dias).

EMMENTAL

Características: Origem Suíça. Massa amarelo claro, textura macia, grandes olhaduras e sabor adocicado. Formas grandes de até 100 quilos

Como servir: Puro, em fondues, sanduíches ou pratos para gratinar. Vai bem com vinhos tintos Pinot Noir e Cabernet Sauvignon.

GORGONZOLA

Características: Massa cremosa ou quebradiça, sabor pungente ligeiramente salgado, veios azulados da maturação por Pennicilium Roquerforti.

Como servir: Puro, sopas, pizzas e em molhos e vinho tinto encorpado do tipo San Giovese.

GRUYÈRE

Características: Origem Suíça, textura macia, massa amarela clara, olhaduras (buracos típicos dos queijos suíços)e sabor adocicado. Formas grandes.

Como servir: Na tábua de queijos, em foundues, em quiches e pratos gratinados e em sanduíches frios, fatiado. Casa-se bem com vinho tinto Shirar ou um moscato.

PARMESÃO

Características: Textura firme e granulosa, sabor caracteristicamente picante e ligeiramente salgado.

Como servir: Puro, em saladas e carpaccio ou ralado sobre massas. Uma boa opção é ser escoltado por vinho tinto Cabernet Sauvignon.

CAMEMBERT

Características: Massa branca, cremosa, coberta por característica aveludada casca branca originada na maturação por Penicillium Candidum.

Como servir: Puro, com pães, pera ou maçã verde, em saladas, em recheios quentes.. Com vinho tinto Shiraz, se o camember for maduro (acima de 20 dias) ou um branco Chardonnay, se ele for jovem.

PROVOLONE

Características: Massa fechada amarelo clara, sabor defumado e ligeiramente picante.

Como servir: puro, assado ou à milanesa, combina com vinhos tintos Pinot Noir e San Giovese.

ROQUEFORT

Características: Feito de leite de ovelha, levemente cremoso e úmido, e com veios azul esverdeados da maturação por Penicillium Roqueforti.

Como servir: Com saladas, outros queijos e um vinho branco do tipo Semmilon Late Harvest, ou moscato

Ainda sinto saudades,

Daquela que me ecantou, de que me fez acreditar que a felicidade existe, que o mundo pode e tem mais cores.
Ainda sinto saudades de poder ver tua foto com aquele sorriso amarelo meio que sem graça e forçado para quem esta postando algo para uma eternidade.
Ainda sinto saudades dos planos, das palavras de carinho, de amor, das trocas de experiencias e das palhaçadas que viviamos.
Ainda sinto saudades, do que não aconteçeu, mas que planejamos, do que planejamos mas aconteçeu.
A vida pode ter me tirado a materia, mas me ficou a lembrança, ficou o desejo e a esperaça de um dia reencontrar e que nunca mais eu sinta saudades de nada mais.

domingo, 4 de setembro de 2011

DE UM METIDO A ENÓFILO!

DE UM METIDO A ENÓFILO! "OS VINHOS E SEUS SEGREDOS". 'O contexto'... Nesse pretensioso sumário descreveremos somente algumas dicas sobre os vinhos, seus produtores, as melhores regiões, as possibilidades desconhecidas de algumas regiões, algumas dicas sobre a enogastronomia e um pouco sobre outras bebidas. Os possíveis leitores desse texto poderão comentar: - Esse cara metido a falar sobre bebidas deve ser um alcoólatra, um bêbado inveterado. - Não sou, juro que não sou! Posso ser um vinólatra, isso sim, mas alcoólatra não sou. - Alcoólatra é quem bebe pinga, cachaça, rabo de galo e essas misturas etílicas que existem por aí;...vinólatra já é mais 'chique', mas precisa beber vinho bom, porque se for bebedor ou apreciador de vinho ruim não pode ser considerado um vinólatra. Sabem por que daremos somente algumas dicas? - Primeiro, porque desconhecemos muitas delas. Somos só um 'metido a enófilo'. - Há outros muito mais 'conhecedores' do que 'este' simples bebedor de vinhos. - Segundo, porque para se conhecer vinhos, realmente, há a necessidade de no mínimo 3.000 anos de estudos e pesquisas. Os gregos e romanos, e mesmo os franceses, fazem isso há muito mais tempo e ainda não aprenderam tudo. Muitos são os entendidos em vinho, no mundo todo. Alguns até ganham fortunas falando sobre essa maravilhosa bebida, e nem sempre são as melhores opiniões ou conhecimentos. -... É fino, é chique, falar sobre vinhos. - Muitos são 'metidos', como eu sou! Mas, entre esses, alguns são verdadeiros estudiosos sobre a enologia; beberam, pesquisaram, participaram de degustações, viajaram pelos países produtores, enfim, dedicaram-se ao fino gosto de filosofar sobre a bebida nobre. Virou moda falar sobre vinhos; existem alguns que falam sobre os odores e sabores da bebida e possivelmente desconhecem o porquê do odor e de alguns sabores. Não sabem que o vinho é o resultante de uma simples reação química e os cheiros, os odores e sabores são daí advindos. São emanações de ácidos diversos, de compostos que se formam na fermentação, na maturação, no barril, no contato com o ar, devido à umidade, à temperatura e de como são produzidos. ... Mas muitos encontram odores fantásticos! - Já ouvi até que o vinho tinha cheiro de 'xixi de gato siamês'. Tudo é possível quando se fala sobre os vinhos. Antes de iniciarmos as informações de que dispomos, conheçam alguns termos existentes no meio 'enomaníaco': -Cuidado: -Tomar, pesquisar, falar, gostar de vinhos pode se tornar uma mania. - Enólogo = Técnico na fabricação de vinhos. (Conhece a fabricação). - Sommelière = Entendido em vinhos e suas combinações. - Enogastrônomo = Mistura de sommelier com enófilo. Pensa que sabe mais. - Enófilo = Gosta de vinhos, estuda-os e entende um pouco. Pouco. - Enochato = Pensa que entende e enche o saco dos outros. - Enopedante = Gosta um pouco de vinho. Toma porque é chique. - Enossensato = Entende um pouco sobre a bebida, estuda bastante, participa de degustações boas, viaja para conhecer as vinícolas e não se tornou um enochato ou enopedante. - Enolojista = É dono de loja de vinho, mas não se contenta em ser só dono; compra horário na TV e fica dissertando sobre o 'romantismo' do vinho; muitas vezes torna-se antipático para a concorrência. Só ele entende de vinho e não deixa o cliente falar nada. Entretanto, há exceções! O Lopes, o homem do vinho, é um entendido e simpático. - Enoplebe = Só toma vinho baratinho, desses de garrafão;...e gosta! É importante e necessário ter os seguintes apetrechos, para ser um bom enófilo: - Primeiro, óbvio, uma garrafa de um bom vinho. Não pode ser baratinho e docinho! >>> Desses "Da Casa"... Falando-se em garrafas, salientamos que atualmente, (início séc.XXI) vários tipos e formatos são utilizados, mas os bons produtores ainda prezam pelos tipos convencionais em cada região;...por exemplo: - Tipo Bordeaux >>> Compridas, altas, definidas com 'pescoço'... - De Borgonha >>> Bojudas, fundo largo... - Alsásia >>> Normalmente vinhos brancos - Altas e mais finas do que as de Borgonha. - Um saca-rolha especial: - Existem alguns que não há necessidade de força para abrir. - Um Decanter, (ou como queiram, um decantador): - Peça de vidro para 'descansar' o vinho e retirar todos os gases indesejáveis que ficam presos na garrafa. - Tampas especiais para garrafas. (Caso sobrar vinho para ser tomado depois). - Um extrator de ar da garrafa, também caso queira guardar a sobra de vinho. (Isso é importante, porque o vinho ficará conservado por mais tempo. Evita a oxidação). - Copos bojudos para vinho tinto e compridos para vinho branco. Vinhos brancos podem ser tomados em copos para água, (não é muito conveniente). Pode tomá-lo em copo de champanhe ou proseco. Obs: Tome vinho tinto ou branco somente em copo de cristal. Isso não é frescura não! O vinho pode ser bem apreciado, até cheirado, e não fica bem beber um vinho bom em copo de requeijão, é ou não é? Os copos para água que acompanham os vinhos devem ser sempre os maiores. Copo menor para vinho e maior para água. Muitos confundem isso. É não podem ser grandes, alguns parecendo 'pinico'. Copos normais são indicados.

domingo, 14 de agosto de 2011

O que beber????

Outro dia me perguntaram se beber vários tipos de bebida, numa festa onde há várias opções, fazia mal. Olha, eu não sou médica e realmente, pela minha experiência, depende muito do organismo de cada um e, até posso dizer, do ânimo de cada um no dia pois já vi gente que está acostumada a beber passar mal com uma ou duas doses.
Agora, o que eu posso dizer é que, misturar muitas bebidas não é das melhores coisas quando queremos aprecisar alguma delas.
Assim, se estiver numa festa e pasar pela tentação de tomar várias coisas, tenha o cuidado de, em primeiro lugar, beber pouco e, em segundo lugar, escolher bem a ordem.
Você pode começar com um coquetel que seja seco como um dry martini, ou uma taça de espumante brut. Coquetéis ou vinhos adocicados ou com muito informação (muito aromáticos ou muito saborosos) arruinam qualquer paladar.
Depois, caso haja um jantar com entradinha e prato principal, como é comum em casamentos ou festinhas, siga para uma bebida com sabor que combine. No caso de uma salada ou entrada fria, você pode tomar uma caipirinha ou um vinho branco refrescante.
Quando chegar aos pratos quentes, se for uma carne, um vinho tinto leve pode combinar sem chamar muito a atenção. Se você escolher ficar nos destilados, um golinho de bom whisky pode ser uma ótima companhia.
O importante é ser moderado. Muita opção de bebida não é, definitivamente, sinônimo de beber bem. Saber se controlar e seguir uma linha lógica de sabores das bebidas é a melhor dica para aproveitar a festa, seus sabores e ter boas memórias no dias seguinte.

De madeira, por Alexandra Corvo, a Sommelier, que além de super conceituada LINDA

Os vinhos da Madeira são mais conhecidos pelos molhos para carne nos quais são utilizados. Uma pena. Uma região com tal história vinícola deveria estar mais em evidência. Faz parte de um arquipélago que fica uns 650 quilometros da costa de Marrocos. Tem encostas íngremes e paisagem verdejante. Segundo nos conta Hugh Johnson em seu “Atlas Mundial do Vinho”, quando os portugueses chegaram lá por volta de 1419, botaram fogo nas florestas cujo solo, ainda assim, se mantiveram férteis por causa das cinzas das matas.
No começo as uvas (Malvasia) foram plantadas na ilha de Porto Santo, onde amadureciam bem. Mas na ilha da Madeira davam um vinho pouco maduro, cheio de acidez e adstringente. No entanto, eles eram levados para as Américas e, junto com uma dose de álcool que levavam para não estragarem, parece que ficavam melhor depois de terem passado pelo calor do Equador. E, ainda, quando iam e voltavam, o resultado era ainda melhor. Assim, os produtores começaram a simular este calor nas próprias bodegas.
Hoje o vinho passa por um processo de estufagem, onde são aquecidos até 45 graus. Alguns produtores preferem passar os vinhos por barricas (processo chamado canteiro). Antigamente os vinhos também passavam por um sistema de mistura de várias safras, o sistema de soleiras, como vemos em Jerez. Atualmente os vinhos costumam ser de uma safra apenas e envelhecidos por 5 anos em madeira.
No rótulo pode aparecer a uva, mas geralmente o que aparece é a idade (3, 5, 10 e 15 anos) e o nível de doçura. Os estilos Malvasia, ou Malmsey são os mais doces. Verdelho é menos doce. Sercial costuma ser o estilo mais seco.
Os madeiras são brancos doces e com toques tostados de seus peculiares processos de envelhecimento. Mesmo tendo uma variedade grande de estilos, são vinhos complexos no aroma, com grande equilíbrio de acidez, frutosidade, mineralidade. Merecem atenção e devem ser degustados lentamente. São vinhos para se tomar pensando...são os típicos vinhos de meditação. Não deixem de provar estas raridades.

Ser PAi,

Ser pai é algo magico, único, imparcial. Deixamos de ser sozinhos na vida e no mundo, deixamos de pensarmos no nosso umbigo e passamos a viver nosso ou nossos filhos.
É bom agradeço a Deus ser pai, tá não vou dizer que tudo sã flores mas nem tudo são espinhos vivemos bem eu e minha filha que hj tem 19 anos, que as vezes me chateio por ver e sentir falta de algumas coisas, mas eu fui culpado por que isso hj aconteça.
Temos que como pais entender que seremos respomsaveis por nossos atos que futuramente tais atos irão nos fazer falta.
Mesmo assim é bom demais. Sonho em ser pai de mais um filho ou filha, não tenho esta bobagem de ter preferencia de sexo, apenas o que quero que ele ou ela venha bem,com saude e me traga muitas felicidades.
Mas meus caros vivam, curtam seus filhos pois são verdadeiramente as unicas heranças que deixamos para sempre em nossas vidas.

Dia dos PAIS

Pai não é sempre aquele ser sentadão e hierárquico. Tem alguns pais de alma (e corpo, por que não) muito ativa que adoram viver a vida em atividade física intensa. Gostam de surfar, correr, andar de bicicleta, viajar pelo mundo em busca de novos desafios. Estes são os pais atléticos, ativos, fisicamente inquietos.
Seu pai é assim? Então o vinho que você vai dar para ele deve chamar bastante a atenção para que ele fique sentado tomando, pois ele é do tipo que precisa sempre de estímulo para o que vai fazer. O que você pode fazer é dar um vinho bem perfumado, exuberante, cheio de aromas intensos, que causem interesse. E, por que não, vinhos que vêm de regiões onde as pessoas pratiquem esportes? Aposte, por exemplo, na fantástica produção de vinhos da Nova Zelândia, país conhecido pelos esportes radicais. Lá, dentre os tintos, a uva Pinot noir tem mostrado bastante destaque. Como o clima é bem frio, ela amadurece lentamente, dando vinhos perfumados, frutados, com toques de ameixas frescas e um pouco de couro muito interessantes. Se você acha que ele pode se interessar por um branco, os vinhos feitos com a Sauvignon blanc são os mais conhecidos do país, mas eu adoro os Riesling de lá, que têm toda a mineralidade que esta uva pode oferecer.
Outro país muito legal para presentear seu pai hiperativo é a Austrália. Conhecida pelas ótimas ondas e população jovem e ativa, o país tem vinhos encorpados, cheios de frutas, produzidos com a uva Shiraz que nasceu na França, mas foi também adotada pela Austrália como uva emblemática e dá resultados incríveis. O vale de Mc Laren dá alguns dos estilos mais modernos e interessantes.
O oceano Pacífico também rodeia regiões vinícolas moderníssimas. Aposte num californiano da uva local (só existe lá!) Zinfandel que dá ótimos e frutados vinhos. Se você sabe que ele prefere um vinho mais encorpado, vá de Cabernet Sauvignon. E no Chile, país de ótimas ondas no Pacífico, os vinhos mais leves vêm das regiões costeiras, como San Antonio e Casablanca e os mais encorpados do vale do Maipo.
Descubra o estilo de seu pai e surpreenda-o!

quarta-feira, 13 de julho de 2011

Historia do Vinho.....

O vinho (do grego antigo ?????, transl. oínos, através do latim v?num, que tanto podem significar “vinho” como “videira”) é, genericamente, uma bebida alcoólica produzida por fermentação do sumo de uva. Na União Europeia o vinho é legalmente definido como o produto obtido exclusivamente por fermentação parcial ou total de uvas frescas, inteiras ou esmagadas ou de mostos; no Brasil é considerado vinho a bebida obtida pela fermentação alcoólica de mosto de uva sã, fresca e madura, sendo proibida a aplicação do termo a produtos obtidos a partir de outras matérias-primas.

A constituição química das uvas permite que estas fermentem sem que lhes sejam adicionados açúcares, ácidos, enzimas ou outros nutrientes. Apesar de existirem outros frutos como a maçã ou algumas bagas, que também podem ser fermentados, os “vinhos” resultantes são geralmente designados em função do fruto a partir do qual são obtidos (por exemplo vinho-de-maçã) e são genericamente conhecidos como vinhos de frutas. O termo vinho (ou seus equivalentes em outras línguas) é definido por lei em muitos países. A fermentação das uvas é feita por vários tipos de leveduras que consomem os açúcares presentes nas uvas transformando-os em álcool. Dependendo do tipo de vinho, podem ser utilizadas grandes variedades de uvas e de leveduras.

O vinho possui uma longa história que remonta pelo menos a aproximadamente 6 000 a.C., pensando-se que tenha tido origem nos actuais territórios da Geórgia ou do Irão. Crê-se que o seu aparecimento na Europa terá ocorrido há aproximadamente 6 500 anos, nas actuais Bulgária ou Grécia e era muito comum na Grécia e Roma antigas. O vinho tem desempenhado um papel importante em várias religiões desde tempos antigos. O deus grego Dioniso e o deus romano Baco representavam o vinho, e ainda hoje o vinho tem um papel central em cerimónias religiosas cristãs e judaicas como a Eucaristia e o Kidush.

Classificação dos vinhos:

Existem cinco tipos distintos de vinhos: os vinhos tintos, os brancos, os rosés, os espumantes, e os vinhos fortificados. Em Portugal existe um tipo de vinho específico, o vinho verde, que pode ser tinto ou branco, mas devido à sua acentuada acidez pode ser considerado como uma categoria à parte. Os vinhos tintos podem ser obtidos através das uvas tintas ou das tintureiras (aquelas em que a polpa também possui pigmentos). Os vinhos brancos podem ser obtidos através de uvas brancas ou de uvas tintas desde que as cascas dessas uvas não entrem em contato com o mosto e que essas não sejam tintureiras). Já os vinhos rosés podem ser feitos de duas maneiras: misturando-se o vinho tinto com o branco ou diminuindo o tempo de maceração (contato do mosto com as cascas) durante a vinificação do vinho tinto.

Lista dos vinhos mais caros:

1. Château Lafite Rothschild 1787
2. Château d’Yquem 1811
3. Penfolds Grange Hermitage 1951
4. Cheval Blanc 1947
5. Château Mouton-Rothschild 1945
6. Inglenook Cabernet Sauvignon Napa Valley 1941
7. Montrachet Domaine de la Romanée Conti 1978
8. DRC Romanée Conti 1934
9. Hermitage La Chapelle 1961
10. DRC Romanée Conti 2003

Encantado..

Teu sorriso,suborna meu ser, Seqüestra a tristeza Que insiste, Em meu viver. Sinos que ecoam, Sinfonia que percutem, Rumores de singeleza, Em sua inigualável,expressão de nobreza. Teu sorriso,encarcera minha dor, Veste-me roupagem e rejubila em mim, O que é concedido, agraciado, Pelo soberano criador. Teu sorriso dominador. Faz-me conhecer a alegria, Faz-me rejeitar a empatia, cessar o pranto, Teu sorriso... Teu encanto!

domingo, 3 de julho de 2011

Um pouco mais sobre vinhos..

Bom meus amigos, desculpem a demora,mas estava um pouco ocupado e estudando um pouco mais sobre meu mudo, e garimpei mais algumas informações. Que ai estão:

Temos uma variedade incontável de vinhos, que são produzidos em mais de 50 mil vinícolas em todo o mundo. Mesmo se bebermos 1 vinho diferente por dia, morreríamos sem provar todos os prazeres possíveis e, para os curiosos que apreciam, fica aqui um aviso: para esse vício não existe tratamento!

Tentei relacionar de forma muito resumida conhecimentos que adquiri no dia-a-dia entre amigos, entendidos, apreciadores, além de bibliografias e guias diversos.
Sou apenas uma apreciadora, não sou uma conhecedora ou expert. Essa parte chata eu deixo pra quem tem tempo de filosofar mais e provar vinhos de menos. Mas se for pra filosofar rapidamente, meu posicionamento é: “ter um vício é diferente de prestigiá-lo”.
Este é, definitivamente, o néctar dos Deuses!

Para refletir!

O Deus do vinho, “Dionísio ou Baco, é também o Deus do êxtase (do grego êkstasis – que significa estar fora de si). Quando atingimos o êxtase, sentimos estusiasmo (do grego Théus si mesmus – que significa ter Deus dentro de si)”.
Ou seja: é preciso sair de si, para Deus entrar.




Curiosidades

• O produtor de vinho prepara o solo, reza para a natureza ajudar com o tempo bom, pesquisa métodos para melhoria do produto, engarrafa por anos, e nunca vê sua obra de arte uma a uma. Chega a ser uma ofensa tomar um vinho sem o devido respeito a esse ritual.
• O Apóstolo São Paulo recomendava a seus discípulos que tomassem vinho quando doentes.
• Hipócrates (pai da medicina) foi o primeiro a recomendar vinho como um remédio.
• Luis Pasteur, pesquisador e descobridor da “pasteurização” disse que o vinho é a segunda bebida mais higiénica depois da água.


Benefícios do vinho

• É comprovado que 1 taça de vinho durante as refeições ajuda a combater o colesterol.
• Possui Flavonóides – o combatente mais eficaz dos radicais livres, responsáveis pelo envelhecimento e degeneração das células.
• Possui Quercitina – que tem a função anticoagulante e antinflamatória.
• O vinho aumenta o HDL – colesterol bom e reduz o LDL – colesterol ruim.
• Está comprovada a sua eficácia no combate ao mal de Alzheimer.
• O Resveratrol, componente do vinho, inibe a proteína Kappa B, personagem importante no desenvolvimento do câncer.
• Uma pesquisa no japão verificou que pessoas que tomam vinho regularmente tendem a ser mais inteligentes.

(Mochileiros, consumo com moderação! Ser "bebum" não é nada inteligente, nem saudável).


Você sabia?

• Preço
Nunca escolha um vinho pelo preço! Todos os países produzem preciosidades e porcarias. Acredite! Você pode encontrar um bom vinho com um custo/benefício bom.

• Espumante
Podem ser brancos, rosados ou tintos. Sofrem 2 fermentações: a 1º pra transformar em vinho base e a 2º que irá formar o gás carbônico necessário. Geralmente, essa segunda fermentação acontece na própria garrafa ou em barris de aço.

• Branco
Fermentado com uvas brancas ou tintas, mas no caso das tintas, não são fermentados com as cascas.

• Rosé
Todo vinho foi rosado nas primeiras horas de fermentação. São produzidos com umas tintas, mas ficam em contato com as cascas por algumas horas.

• Tinto
Fermentado com as cascas das uvas.

• Prosecco
É um vinho da uva Prosecco cuja segunda fermentação se dá em enormes cubas de aço.

• Champagne
É um vinho produzido na região de Champagne, na França. E só podem ser chamados Champagne se forem produzidos nessa região. Ou seja, esse é o único e verdadeiro líquido doce borbulhante que a gente bebe na vitória porque merece, ou na derrota porque precisa.

• Reserva
Por lei devem envelhecer, no mínimo, 3 anos nos barris de carvalho das adegas.


Escala descrescente de qualidade (generalizada – cada país possui suas peculiaridades)

1) Vinho de mesa (vin de table, vino de tavola, vino de mesa)
2) Vinho regional – indicação geográfica típica
3) Denominação ou apelação controlada – quanto mais precisa a especificação geográfica, melhor a qualidade (na Itália, é comum ver em rótulos: Denominação de Origem Controlada e Garantida, mas não se sabe o motivo). Na França e outros países, há a classificação dos vinhedos – crus – de onde provém a uva.

Temperaturas

De forma geral:

Champangne e Sauternes – 7 graus
Brancos – 8 a 10 graus
Rosés – 10 graus
Beaujolais, Côtes du Rhône, Gringnolinos e Doucetos – 14 graus
Tintos – 17 a 18 graus

De forma detalhada:

20 graus - Tintos bastante estruturados, longamente envelhecidos e complexos
19 graus
18 graus - Tintos estruturados e envelhecidos, Porto Vintage e LBV
17 graus - Tintos de média estrutura e de elevada qualidade
16 graus
15 graus - Tintos jovens e com pouco tanino, frutados e leves
14 graus
13 graus
12 graus - Licorosos tintos, Porto Tawny e Ruby, Madeira, Sauternes e Colheita Tardia
11 graus - Brancos Secos de elevada qualidade e complexidade, Vinhos Rosados
10 graus - Champagnes envelhecidos e de elevada qualidade, Málaga, Porto Branco, Sherry
9 graus - Espumantes Extra-Brut, Brut mais evoluídos e complexos, Vinhos Brancos Secos
8 graus - Espumantes Brut e Prosseco, Vinhos Brancos aromáticos Secos
7 graus - Vinhos Brancos Doces
6 graus - Espumante Demi-Sec e Seco
5 graus - Mocatel Espumante e Asti Spumante


Como guardar

• Deve-se armazenar o vinho em lugares frescos, 60 a 70% de umidade e sem luz, longe de cheiros diversos, como materiais de limpeza etc.

• Pra quem gosta de comprar bons vinhos, as adegas climatizadas vendidas em diversas lojas são excelentes opções, além de compactas e modernas.

• Devem ser armazenados deitados para que a rolha não resseque e que a vedação do frasco seja adequada.


Prazos para consumo

Vinhos brancos
Devem ser consumidos ainda novos, com no máximo 4 anos de fabricação.

Vinhos brancos de raça
Podem chegar de 5 a 10 anos em armazenamento.

Sauternes são uma exceção
Envelhecem até muito mais que 10 anos, o Château D´Yquem pode ultrapassar os 50 anos.

Vinhos Verdes
Devem ser consumidos o mais rápido possível. De preferência, antes do 1º ano.

Tintos e de boa safra
Devem ser envelhecidos para terem qualidade e estarem prontos. Bordeaux, Barolo ou Brunelo são vinhos de muita guarda. Mais de 100 anos, até!


Os sentidos

Visão – analise / veja o vinho contra a luz, ou contra uma superfície branca. Veja sua cor, transparência, limpidez etc.

Olfato– Cheirar o vinho ainda em repouso faz com que percebamos os aromas primários – derivados do tipo da uva. Cheirar o vinho enquanto fazemos movimentos circulares com a taça faz com que percebamos os aromas que se formam durante e após a formatação.
Vinhos novos possuem aroma. Apenas vinho de classe e velhos que possuem “bouquet”

Paladar – Dê um bom gole no vinho e analise durante uns 10 ou 12 segundos enquanto o mantém em sua boca. Você perceberá as diversas sensações e misturas entre doce, ácido, salgado e amargo.

Retrogosto - retrolfato – Depois de engolir, analise o gosto que ficou na boca. Nessa etapa é que percebemos os aromas terciários, porque precisamos desse retrolfato. Tente sentir o cheiro enquanto você dá goles menores na bebida. Se quiser, areje a boca antes de engolir

AMAR

Viver nesse mundo não é facíl,
Mas se amarmos mais as pessoas do que a nós mesmos
A vida se torna mais suave
Se dedicar aos que mais precisam é um dom de amar
Amar não significa viver em um mundo fechado de egoismo
Mais sim, pensar em fazer todos que estão ao nosso redor pelo menos um pouquinho feliz
Não penso só em mim
Não penso só na felicidade hoje
Mas penso no depois onde não conheço e só vou conhecer depois que os meus olhos se fecharem e nunca mais ver a luz do sol
Qual é o preço da nossa salvação?
O nosso Deus já fez seu sacrifício por amor à nós;
E nós o que fazemos por amor à ele

Medo????

Nosso maior medo
Poema enviado por: Fernanda

É muito instigante ser humano. Ter Duvidas, incertezas, medo. Não saber o que vai acontecer, o que nos espera. Medo do nosso maior medo se tornar realidade. De ser castigado, de buscar o nosso próprio sofrimento. De insistir em nossos erros, ser teimoso quando todos conseguem ver que esse caminho não leva a lugar nenhum. Apego a um passado que cada vez se torna mais distante, e menos significa. Nada. Quase nada. Medo de ser esquecido, nada fazer, não ter nignuém para de nós lembrar, e em nada contribuir, perdendo-se na mais completa insignificância. Perder-se e não mais se achar. Buscar e não encontrar. Respostas que a pscicologia pode responder, que nosso coração tenta acertar...

terça-feira, 7 de junho de 2011

Brasil????

Que BRASIL é este?
Pois é, uma musica de Legião Urbana, uma letra que fala de política, corrupção, violência desigualdade social
Pois bem hoje eu estava a trabalhar como fazem os simples mortais que não conseguem multiplicar o patrimônio 20xs em 4 anos, ao chegar em casa por volta das 19:00 horas vejo a noticia que o ministro pediu demissão do cargo.
Noticia se espalha como uma coisa do outro mundo, como se a justiça divina, tivesse transpassado com uma espada de luz o corpo da corrupção e da falta de caráter do nossos políticos. Pasme nada disso, ele pediu demissão para não ser cassado, é brincadeira?
Ai a mim me pergunta: Cara a ex juventude cara pintada que foi para as ruas na época de Collor de Mello? Ex juventude, pois hoje já são pais de família, muitos até avôs e avos, ele que lutaram tanto pra ver a nossa esquerda moralista que arrumaria o pais em 1 simples estalar de dedos??
Pois bem, não vejo nada disso, vejo a omissão da direita partidária, os que se auto intitulavam senhores salvadores da pátria amada Brasil, roubando descaradamente, zombando da cara de nós brasileiros, sendo pior que os que antes tinham o poder, são sínicos, violadores de bom senso moral.
Hoje graças a Deus nem titulo tenho, alias vivo em um pais que se diz democrata, que a democracia que sou obrigado a votar, ai me vem alguns filhos da puta dizer que é dever cívico. A vai se fuder porra dever cívico é dar EDUCAÇÃO, SAUDE, SEGURANÇA E O MINIMO DE HONESTIDADE A ESTE PAIS.
Fui obrigado a ver um analfabeto, sem o menor pudor dizer em palanque que o primeiro diploma foi de presidente, o mesmo jumento que governou o meu pais fala em publico que tem 2 ZOREIA e outras tantas gafes que são por menores diante de tanta roubalheira, falcatrua que o partido que se diz dos trabalhadores fizeram uma verdadeira orgia para as contas e cofres públicos e o demente dizer que não sabia de nada. Ta bom, ele o corno, pois corno nunca sabe de nada.
Vejo hoje professores, e mais um mundo de profissionais públicos fazendo greve, vejo profissionais do setor privado também fazendo greve, não deveriam fazer, se fizessem teriam que ser presos e torturados, pois eles os que mais reclamavam, e diziam que quando o PT entrasse tudo mudaria, tudo seria perfeito.
Agora eu pergunto: KD a porra da perfeição? Diz ai? A mas em 8 anos não se pode consertar tudo, também acho, daí colocamos Dilma por mais 4 anos que é ao todo 12 anos e sem falar no Tiririca que esta assumindo o lugar de Lula.
Dilma me trás de volta toda a corja dos ladrões do mensalão, sem mencionar que Palocci deveria ser ministro da agricultura, pois o cara adora um laranja, a primeira vez caiu pq pós o caseiro como laranja e nem bem volta já tem um AP de R$4.000.000,00 no nome de 1 laranja, a vai se fuder. Pais serio esta população que uma vez foi pra rua achando que estava fazendo a coisa mais especial do mundo, não faz nada, todos foram um bando de idiotas, pois ai Collor de volta, Lula o chamando de amigo, abraçado Sarney dizendo que aquilo foi um erro e o povo que foi as ruas só faltaram levar a faixa de imbecis, e bem que eu acho que foram sim.
Se querem mudar, vamos, não vamos votar 25% de abstinência a eleição cancelada, é lei, vamos ser ao menos evoluídos nisso, vamos brigar, parar a porra deste país que é nosso, sem partidos ao lado, só nós mesmo o povo que sente na pele a falta de transporte, de saúde, de segurança, só nós podemos dar um rumo.
Porra Junior vai a merda vem ai copa do mundo e jogos olímpicos, quer acabar com isso?
Pois bem só vou esperar pra distribuir o PÃO, pois o circo já tem com esta população burra e cega.

Vinhos nacionais

A elaboração de vinhos em diversas regiões brasileiras aumenta as opções e privilegia o consumidor, que ganha em qualidade e diversidade. Confira a degustação de 83 amostras de seis diferentes terroirs do país

O último cadastro vitícola do Rio Grande do Sul –uma ampla radiografia dos vinhedos gaúchos elaborada por Ibravin e Embrapa– mostra que a área de cultivo da uva no Estado cresceu 45% em dez anos.

A ampliação para mais de 35 mil hectares entre 1995 e 2004, assim como o surgimento de cerca de 1.500 propriedades no mesmo período, podem ser atribuídos ao aparecimento de novas regiões produtoras no Estado, além da tradicional e pioneira Serra Gaúcha.

Nos municípios que detêm ainda 90% da produção nacional, o preço supervalorizado das terras afasta novos produtores e até empresas já consolidadas para zonas antes pouco conhecidas no mapa vitivinícola como Campanha e Serra do Sudeste, além de outros Estados como Santa Catarina, Paraná e a até pouco tempo bastante improvável região do Vale do rio São Francisco, no Nordeste brasileiro.

Quem ganha com a diversidade de terroirs brasileiros é o consumidor do produto nacional, que passa a ter mais opções de escolha. Para facilitar essa seleção, Vinho Magazine promoveu degustação de 83 vinhos brasileiros elaborados com uvas de diferentes zonas produtoras de todo o país, parte deles formada por lançamentos que chegaram recentemente ao mercado.

No geral, a avaliação colocou os tintos na ponta, o que mostra a atenção dispensada pelos produtores à preferência do consumidor. Dividimos o painel por regiões para auxiliar a consulta. Aproveite

Nosso Maior Medo *obrigado Fernanda

É muito instigante ser humano.

Ter Duvidas, incertezas, medo.

Não saber o que vai acontecer, o que nos espera.

Medo do nosso maior medo se tornar realidade.

De ser castigado, de buscar o nosso próprio sofrimento.

De insistir em nossos erros, ser teimosa quando todos conseguem ver que esse caminho não leva a lugar nenhum.

Apego a um passado que cada vez se torna mais distante, e menos significa.

Nada. Quase nada. Medo de ser esquecido, nada fazer, não ter nignuém para de nós lembrar, e em nada contribuir, perdendo-se na mais completa insignificância.

Perder-se e não mais se achar. Buscar e não encontrar.

Respostas que a pscicologia pode responder, que nosso coração tenta acertar...

terça-feira, 31 de maio de 2011

A vida e o amadurecimento

A vida,
Ninguém me disse que ela seria fácil, em certo momento de minha vida até achei que seria trabalhar, ter uma vida confortável, alguém que eu amasse, família estruturada seria quase perfeita.
Ops, quase, mas ai vem a tal falta de aviso, ela nos da uma rasteira, começamos a ter responsabilidades, deveres, problemas, falta de dinheiro, a tão amada mulher briga, te larga seus amigos não são tão amigos quando você achou que eles eram lhe sobram poucos de tantas pessoas que você conheceu.
Tá, mas e ai? O que fazer? AMADURECER....
O palavra que ouvimos quase todo dia, bom pelo menos eu. Ta mas que porra é esta de maturidade? Por mais que você mude, tente ser aquilo que todos dizem que você tem que ser nunca esta bom. Sempre vem um filho da puta e diz: Olha você precisa aprender isso, amadurecer naquilo.
A porra tem coisa melhor que dar soluções pra vida alheia? Bom até tem, mas não vem o caso aqui. Então vamos amadurecer, vamos enfrentar nossos problemas, peitar um pouco a vida, afinal quando você nasceu ninguém lhe disse que seria fácil, mas também não me disseram que seria impossível. Então eu vou peitar esta porra mesmo, vou fazer, por onde a vida e o destino tentem mais uma vez me dar uma bela rasteira, vou cair, ajoelhar, mas vou levantar.
Costumo dizer que não vim ao mundo para ser MAIS 1, vim ao mundo para ser 1, ser aquele cara que eu mesmo possa olhar para meu passado e me orgulhar, saber que errei para caralho e evolui, AMADURECI.
Ninguém é melhor que eu, muitas coisas eu que deixo que as pessoas sejam melhores que eu, deixo de me aplicar nos estudos, de me empenhar no trabalho, de ser mais compreensivo com meus amigos e familiares, é ai meu erro. Digamos que eu seja uma pessoa madura, mas ainda meio desorganizada, e isso tenho noção que é meu maior erro.
Hum? Será que amadurecer é descobrir nossos erros ou onde erramos e não cometermos mais? Ou saber que é errado e não fazer? Tá sabemos que existem coisas muito erradas que realmente não devemos fazer ex: Roubar, matar, estrupar, cobiçar a mulher do próximo se o próximo estiver próximo, colar chiclete na cruz...
Ta mas o que pode ser errado pra você, possa ser que seja certo para mim, ou você não fez da maneira correta e eu farei de uma outra maneira que possa obter os resultados. Meus caros, a vida é dinâmica, temos que ser objetivos, diretos não vamos abaixar a cabeça. Vamos lutar corrigir onde sabemos que erramos e ir em frente, não sejamos mais 1 na multidão vamos ser a diferença em nossas vidas.

domingo, 22 de maio de 2011

LS JACK quando eu disse ADEUS..

Chegou a hora do adeus,
Nós já viramos essa página,
Separe tudo que for seu,
E deixe apenas nossas lágrimas,
De repente eu me tornei,
Um estranho pra voce,
Dói no meu coração,
Dói no seu coração,
Não há nada que vá nos prender,
Vou apagar de vez,
Cada passo teu,
Eu só vou me curar,
Quando eu disser adeus,
Amanhã talvez,
Longe, em outro lugar,
Tudo vai passar,
Quando eu disser adeus ...

Quem sabe a vida vai mostrar,
Os sonhos que nós dois perdemos,
Daqui pra frente vou mudar,
Viagens, discos, outros planos,
Guarde o melhor de mim,
Que no meu peito eu vou te guardar,
Vai ser melhor assim,
Vai ser melhor pra mim,
Um dia a gente vai se perdoar,
Vou apagar de vez,
Cada passo teu,
Eu só vou me curar,
Quando eu disser adeus,
Amanhã talvez,
Longe, em outro lugar,
Tudo vai passar,
Quando eu disser adeus ...

Vou apagar de vez,
Cada passo teu,
Eu só vou me curar,
Quando eu disser adeus,
Amanhã talvez,
Longe, em outro lugar,
Tudo vai passar,
Quando eu disser adeus ...

Quando eu disser adeus, oh, oh, oh
Humm...

segunda-feira, 16 de maio de 2011

Sutilmente!!!! Perfeito


E quando eu estiver triste
Simplesmente me abrace
E quando eu estiver louco
Subitamente se afaste
E quando eu estiver fogo
Suavemente se encaixe
Ah ahn

E quando eu estiver triste
Simplesmente me abrace
E quando eu estiver louco
Subitamente se afaste
E quando eu estiver bobo
Sutilmente disfarce...
Mas quando eu estiver morto
Suplico que não me mate não
Dentro de ti
Dentro de ti

Mesmo que o mundo acabe enfim
Dentro de tudo que cabe em ti

Mesmo que o mundo acabe enfim
Dentro de tudo que cabe em ti

segunda-feira, 9 de maio de 2011

Onde você se encaixa ???

Enólogo - O pai da CriançaO Enólogo é um profissional formado em Agronomia, com especialização em Enologia, ou formado em uma faculdade de Enologia.
No Brasil só existe uma Universidade que oferece este curso, está em Bento Gonçalves na Serra Gaúcha.
As profissões de enólogo e de técnico em enologia foram regulamentadas no Brasil em 2007, pela Lei nº 11.476, de 29 de maio.
O Enólogo trabalha na vinícola e é responsável por todas as decisões de produção do vinho: análise do solo, métodos de irrigação, escolha das mudas, da melhor técnica para plantar, para podar, para colher (nesta fase de cuidado com as plantas ele pode ter o auxílio de um agrônomo).
Após a colheita o enólogo define as técnicas de vinificação, os cortes (mistura de uvas), o tempo de amadurecimento e a hora de colocar o vinho no mercado.
O Enólogo precisa tomar decisões importantes durante todo o processo de produção e estas decisões são fundamentais para o resultado final, o vinho.


--------------------------------------------------------------------------------

EnófiloEnófilos somos todos nós que gostamos de vinhos, que fazemos anotações sobre os vinhos que tomamos, que freqüentamos confrarias ou encontros de vinhos, enófilos com diferentes níveis de conhecimento sobre vinhos.
Nós somos enófilos e você também é, embora nem soubesse disso.
Um comentário muito inteligente diz que "Enólogo é o cara que diante do vinho toma decisões, e Enófilo é aquele que, diante das decisões toma vinho" (de Luiz Groff).



--------------------------------------------------------------------------------

SommelierJá que estamos falando dos personagens do vinho, precisamos ainda apresentar o Sommelier.
Ele é o soldado do vinho. Não raramente é um garçom talentoso para o assunto que estudou e se especializou.
O Sommelier é o profissional responsável por tudo relacionado ao vinho no restaurante ou loja (a escolha dos vinhos, a elaboração da Carta de Vinhos, a compra e reposição, o armazenamento e o serviço do vinho), bem como das outras bebidas (em alguns restaurantes mais diferenciados ele também é o responsável pelos charutos).
No Brasil até agora não existe uma regulamentação da profissão de sommelier. O projeto está parado no Congresso Nacional.
Por este motivo também não há uma escola responsável oficialmente pela formação desses profissionais, nem um currículo aprovado pelo MEC, nem um diploma reconhecido.
Diversas entidades ministram cursos profissionalizantes, como as ABS, as SBAV, os SENAC e várias escolas particulares.
Aqui cabe uma observação: a medicina já provou que as mulheres têm o aparelho olfativo melhor do que o dos homens. Sendo assim, com o "equipamento" garantido, cabe às mulheres se dedicar ao estudo dos vinhos e assim ocupar cada vez mais lugar no interessantíssimo mundo do vinho, seja como Enólogas, Sommeliers ou simplesmente Enófilas.


--------------------------------------------------------------------------------

O EnochatoEnochato é aquela espécie da qual todos nós conhecemos um exemplar (ou vários).
O enochato chega às festas ou ao restaurante, pega uma taça, certifica-se de que tem bastante gente olhando, faz cara de entendido, gira o copo no sentido horário e com inclinação de 26,487º em relação a Greenwich, funga dentro da taça, revira os olhos, fala um monte de coisas complicadas e depois olha para as outras pessoas presentes com ar superior, como se elas fossem a ralé da humanidade por não entender de vinhos tanto quanto ele.
É justamente por causa dos enochatos que o vinho tem essa fama de coisa complicada, inacessível, sofisticada, exclusiva de gente rica, metida e chata.
Propomos aqui uma campanha internacional de extermínio dos enochatos e para isso não é preciso usar violência, basta que ninguém mais preste atenção às macaquices deles frente a uma taça de vinho. Sem platéia, o enochato murcha, perde a pose e sai de fininho.
É preciso acabar com essa impressão elitista que as pessoas têm do vinho.
No século 17, a Igreja Católica dava pão e vinho às famílias pobres! Vinho era considerado item de primeira necessidade, fazia parte da cesta básica!
Todo mundo deveria ter a oportunidade de aprender a tomar vinhos, sem achar que o vinho e sua cultura representam chatice ou um bicho papão, cheio de mistérios e dificuldades.
A partir de agora você também é um soldado nessa luta para popularizar o vinho, combinado?

domingo, 8 de maio de 2011

Poema

Nem a tristeza, nem a desilusão
Nem a incerteza, nem a solidão
NADA ME IMPEDIRÁ DE SORRIR.
Nem o medo, nem a depressão,
Por mais que sofra meu coração,
NADA ME IMPEDIRÁ DE SONHAR.
Nem o desespero, nem a descrença,
Muito menos o ódio ou alguma ofensa,
NADA ME IMPEDIRÁ DE VIVER.
Em meio as trevas, entre os espinhos,
Nas tempestades e nos descaminhos,
NADA ME IMPEDIRÁ DE CRER EM DEUS.
Mesmo errando e aprendendo,
Tudo me será favorável,
Para que eu possa sempre evoluir
Preservar, servir, cantar,
Agradecer, perdoar, recomeçar...
QUERO VIVER O DIA DE HOJE
COMO SE FOSSE O PRIMEIRO,
COMO SE FOSSE O ÚLTIMO,
COMO SE FOSSE O ÚNICO.
Quero viver o momento de agora
Como se ainda fosse cedo,
Como se nunca fosse tarde.
Quero manter o otimismo,
Conservar o equilíbrio,
Fortalecer a minha esperança,
Recompor minhas energias,
Para prosperar na minha missão
E viver alegre todos os dias.
Quero caminhar na certeza de chegar,
Quero lutar na certeza de vencer,
Quero buscar na certeza de alcançar,
Quero saber esperar
Para poder realizar os ideais do meu ser.
ENFIM,
Quero dar o máximo de mim,
para viver intensamente!

terça-feira, 3 de maio de 2011

Este fiz baseado em alguns nomes de filmes

Você não precisa de UM SINAL DO CEU,
VOCE PRECISA DE DOCES ENCONTROS,
MAS SEM SEXO SEM COMPROMISSO,
Um JOGO LIMPO no amor é o que você precisa,
UM ROMANCE, quem sabe até algo como TITANIC,
Algo ANTES DE AMANHECER SEU DIA, talvez em LONDON BOULEVARD,
Pois o AMOR É POR ACASO, e pode ser que o AMOR A DISTANCIA, e nesta distancia VOCE VAI CONHECER O HOMEM DE SEUS SONHOS.
Nada mais de AMORES IMAGINARIOS, nada que te faça parecer uma NOIVA FALSA,
Mas que te traga o BRILHO DE UMA PAIXAO, não te importe se você é A BELA E ELE A FERA,
Nem que ele mande CARTAS A JULIETA, mas que seja com você, que ele dance A ULTIMA MUSICA.
Sem você ele será o SR. NINGUEM, pois se ele não te FALAR CASA COMIGO? É porque ele vai pensar ELA É DEMAIS PRA MIM.
Não viva de LEMBRANÇAS, nem espere que seu NAMORADO SEJA UMA SUPER ESTRELA, e ANTES DO POR DO SOL, você Será a PRINCESA E ELE O SAPO.
Não viva seu AMOR DE VERÃO, e as COINCIDENCIAS DO AMOR, irão te apresentar, o seu QUERIDO JHON.
E ai Allyne, na sua vida estará em pratica o PLANO B, mesmo com todas suas IDAS E VINDAS NO AMOR, sempre terás SURPRESAS NO AMOR.
Ele não passara 500 DIAS COM ELA, e sim irá te fazer A PROPOSTA de CASA COMIGO. E você aceitará e viverá SIMPLESMENTE FELIZ. Porque você é UMA MULHER QUASE PERFEITA.
E será um DESAFIO para vocês dois, pois O AMOR NÃO TIRA FÉRIAS, e no fundo AMIGOS AMIGOS E MULHER A PARTE.
Pois NEM POR CIMA DE MEU CADAVER eu deixarei você fugir de mim porque não quero ser seu MARIDO POR ACASO, teremos SORTE NO AMOR, e farei AS 7 REGRAS DO AMOR.
Porque SIMPLESMENTE AMOR é isso no que tudo se resume.

Resultado Dos TOps Expo vinis

Para quem não sabe, em qualquer feira de vinhos existem digamos uma competição dividida em categorias.
Esta competição vai de pais a pais os sistemas de classificações, e de eventos no qual os vinhos estão sendo expostos.
Vou por aqui a classificação da Expo Vinis 2011:

TINTO NACIONAL:
PIZZATO DN 99


TINTO NOVO MUNDO:
Jim Barry Mcrae Wood Shiraz, 2005

TINTO VELHO MUNDO:
Roquette e Cazes, 2007

BRANCO SAUVIGNOM BLANCS:
Casas Del Bosque Péquenas Producciones Sauvignom Blanc, 2009


BRANCO CHARDONNAY:
Giaconda Nantua Vineyard Chardonay, 2005

BRANCO OUTRAS CASTAS:[
Morgado De Sta Catherina Bucelas Reserva Arinto, 2008

ESPUMANTE NACIONAL:
Casa Valduga 130

ESPUMANTE IMPORTADO:
Cuvée Charles Gardet

ROSADO:
Châteu De Poucieux Côtes De Provence, 2010

domingo, 1 de maio de 2011

EXPO VINIS

Expo Vinis! A maior feira da America Latina de vinhos.....
Ola, meus caros amigos, estou de volta postando algumas pequenas maravilhas que tive o prazer de ter contato na EXPO VINIS 2011.
Como sempre uma feira de sabores, uma verdadeira viagem ao mundo das sensações em todos os sentidos.
Tive a surpresa de encontrar uma importadora que em breve estará atuando no mercado brasileiro com vinhos, massas e azeites unicamente ITALIAN







OS, tive o prazer de ter contato com alguns destes vinhos sendo que de minha preferência os espumantes e alguns de guarda que me surpreenderam muito.
Também estive com uma associação de produtores de vinhos de Santa Catarina, conversei bastante com a pessoa responsável. Se mostrou muita interessada em difundir os vinhos de Santa Catarina, com responsabilidade e qualidade. Mais uma vez provei de alguns espumantes e 2 tintos que me deixaram surpreso devido a leveza e qualidade de tais.
Como não poderia faltar em minha viagem, visitei o que no meu ponto de vista ainda é, e com o grande bate papo que tive com Sr. Felipe Pizzato continuará sendo minha linha nacional preferida. Tive o prazer de degustar todos os vinhos da Pizzato sendo que em especial o 99, um vinho feito em comemoração a safra de 99 que foi escolhido na época como melhor MERLOT do Brasil.
Fui a busca de novidades no campo de serviços, e encontrei algo que no meu ponto de vista é, e já deveria ser no Brasil, algo bastante difundido, pois tal serviço pode ser oferecido aos clientes, como uma maneira de interagir seu cliente com os vinhos e também com o mundo que cerca o vinho. Serviço de 1 site que oferece a carta de vinhos ligada a tal site, no qual o cliente terá total informações tanto dos vinhos como da opinião de pessoas que já tiveram contato com os vinhos em outros locais.
Tudo isso através de um dispositivo que hoje todos temos acessos, chamado TABLET, um dispositivo com acesso a internet no qual o cliente terá a carta de vinhos a disposição e acesso direto ao site que terá no site as avaliações do vinho que esta sendo indicado, ou procurar algum outro que possa ser de seu gosto. Deixando assim a questão que muitos clientes ainda que possam duvidar da indicação do Sommelier ou do restaurante ter acesso a opiniões de clientes como ele.
Após o cliente degustar tal vinho, ele mesmo pode solicitar ao restaurante o TABLET e por o site em tempo real sem desvio de informações o que ele achou do vinho. Algo assim para o Brasil que é um crescente em internet e em redes sociais, um serviço que as importadoras estão bancando os equipamentos para os restaurantes geralmente vinculado a carta de vinhos fidelizando o estabelecimento por 1 tempo.
Vamos agora falar um pouco do que pude selecionar ao meu gosto sobre a expo vinis.
A expo vinis trouxe como de costume muitas novidades, o evento teve inicio no dia 26 de abril e se estendeu até o dia 28 do mesmo, o local escolhido como do ano anterior foi o belíssimo EXPO NORTE. O Expo Norte, é um complexo unicamente voltado a feiras e convenções de uma estrutura muito bem planejada com boa ventilação, iluminação e de fácil localização, estacionamento satisfatório, serviços de transporte muito eficaz. Para minha surpresa, coisa que não sabia, eles até colocam a disposição do visitante que chega um ônibus direto do Aeroporto que leva os visitantes direto ao Expo Norte, evitando assim que o visitante perca tempo com deslocamento.
Ao chegar ao local, o profissional se dirigia aos totens eletrônicos que bastava digitar seu CPF, (no caso dos profissionais a inscrição deveria ser feito previamente no site da feira) receber uma etiqueta e retirar um cartão no qual se colocaria a etiqueta.
Após este sistema rápido e fácil bastava ir a um porta volumes que no meu caso e de muitos outros visitantes, foi de grande ajuda, pagar uma taxa de R$10, 00 guardar seus pertences e se dirigir a entrada.
Na entrada bastava um pessoa com 1 leitor ótico, a confirmação e pronto, seja bem vindo ao mundo dos vinhos:
Logo na entrada me deparei com algo que achei sensacional, um site que tem o nome de wine Tag um site de relacionamento digamos assim, sobre vinhos não é um site de venda de vinhos, apesar de que ele irá disponibilizar aos clientes das importadoras parceiras saber as lojas, restaurantes e bares onde seus produtos estão sendo comercializados.
No mesmo site o cliente que se dirigir ao restaurante que tiver associação com o site ou no caso da importadora, terá em mãos uma ferramenta de TABLET no qual terá uma carta de vinhos e a avaliação dos vinhos que ele possa pedir, on line direto do site, com opiniões de clientes que já tiveram contato com o vinho, no Brasil todo. Sendo assim ele não só terá a opinião de um profissional, mas de pessoas que também gostam de provar novidades no mundo dos vinhos.
Saindo de lá busquei algo de meu interesse, me perdoem o egoísmo, mas só cheguei na feira no dia 28, ultimo dia, muito cansado e a feira só foi aberta às 14 horas, então busquei apenas as novidades realmente.
Então me deparei com a importadora Italiana Vino Maestro, tive o prazer de conversar com o Sr. Paulo Angione, diretor comercial da mesma, no qual batemos um grande e proveitos papo que me deixo feliz em saber que alem de vinhos estão trazendo ao Brasil massas e azeites Italianos, ficamos de manter um contato posterior, pois a mesma ainda irá entrar em operação dentro de mais ou menos 20 dias após a feira.
Eles estão entrando no mercado nacional com cerca de 14 casas viniculas e com 76 rótulos sendo das regiões:
Lombardia
Veneto
Trenito
Marche
Toscana
O que mais me chamou atenção foram alguns espumantes da região da Lombargia, bem leves, frutados de boa perlage que serão muito bem adaptados ao gosto do Brasileiro.
Após este bate papo sai em busca de mais alguma coisa que me despertasse a curiosidade, em meio a muitos estandes de importadores, já conhecidos, e de países como Portugal, França, Argentina etc., eu buscava algo a mais, algo que fosse diferente.
Foi quando meio que sem querer eu encontrei.
Deparei-me com uma belíssima loira de cerca de 1,80 de altura, olhos azuis como o céu, um perfume que me deixou meio atônito.
Ops, sim esta deusa sorriu me oferecendo uma taça de um Chardonnay, torci o nariz, pois não sou muito fã de uvas desta casta, preferi me arriscar no espumante rose, pra minha sorte e espanto o adorei bem leve, frutas verdes, um espumante simples, de perlage intensa e doce, na mesma hora me lembrei de minhas amigas mulheres que só pedem vinhos doces, é, pois alguns espumantes roses são com taninos, forte de personalidade, este não, vi neste a possibilidade de uma beira de praia, alguns aperitivos de frutos do mar e este belo espumante.
Puxei assunto com a minha musa loira, e ela na verdade estava ali pra servir, foi quando fui apresentado a Sra. Betina Pisani, pessoa de grande desenvoltura e sorriso fácil, conversamos primeira mente sobre os produtos da vinícola, foi quando aos poucos descobrir que no fundo estava em um estande de uma associação de produtores de Santa Catarina.
Um estande muito bem projetado, com alguns produtores, e fomos a conversar, fiquei sabendo que a intenção deles é difundir os produtos de Santa Catarina para o resto do Brasil, que a Expo Vinis seria um termômetro do que pode ser uma grande alavancada para suas vendas e divulgação de tais produtos.
Como em conversa com a própria salientei quem diria a 15 anos atrás que o Vale de São Francisco poderia fazer vinhos tão bons quanto os que são produzidos hoje. Falamos mais sobre as intenções da associação, de como eles querem expandir, as parcerias que pretendem fazer, de que maneira as vinícolas e os vinhos que ali estavam sendo expostos foram avaliados.
E algumas destas duvidas me foram tiradas de maneiras bem direta e satisfatória, os vinhos e as vinícolas para poderem ter estado na Expo Vinis passaram por degustações as cegas com profissionais do Rio Grande do Sul, no qual atestaram a qualidade de tais produtos.
Claro ainda faltam algumas etapas para podermos assegurar que são realmente produtos excelentes, mas posso assegurar que são produtos de qualidade, pois eles visam a qualidade, e não a quantidade, eles são pequenos se unindo para serem grandes, e isso é interessante, é importante.
Na mesma hora minha cabeça veio a juntar a parceria da Wine Tag com a ACAVITIS (ASSOCIAÇAO CATARINENSE DOS PRODUTORES DE VINHOS FINOS DE ALTITUDES) e meu trabalho e trazer a BAHIA estas novidade nacional, difundir com a ajuda deles, um pouco deste novo mundo brasileiro dos vinhos.
Tudo isso com trabalho serio e voltado ao publico, com preços honestos e produtos de qualidade não de marketing como temos muitos no mercado.
Pra finalizar minha pequena viagem busquei até que encontrei minha bodega preferida.
Pizzato, nossa que saudades da Sra. Jane Pizzato, tive a satisfação de conhecer o Alexandre que estava a frente de seu estande e de maneira desenvolta e bastante elegante apresentou-me toda família de vinhos Pizzato, claro que não me fiz de rogado e degustei todos eles, inclusive 2 grandes futuros vinhos que serão ainda lançados em mais 2 a 3 anos, pois o processo de maturação dos mesmo ainda se encontra muito jovem, vale a pena esperar.
Deliciei-me com o 99 um vinho de classe, de personalidade e de grande potencial apesar de estarmos em uma feira de vinhos, nem sempre podemos avaliar 100% dos vinhos em sua total plenitude, pois estamos diretamente em contato com milhares de vinhos, gostos, sensações em questão de minutos, nossos sentidos terminam nos traindo, mas mesmo com estes pequenos per causos, podemos notar a diferenciação de certos produtos, o 99 foi o grande ganhador da Expo vinis 2011, uma grande satisfação no qual me alegro, pois me faz ainda mais acreditar nos produtores nacionais que acreditam na qualidade, no trabalho voltado ao pequeno porem satisfatório.
Bom meus caros amigos, espero que possa ter passado um pouco desta minha viagem e da minha intenção, que no fundo foi buscar o novo, o diferente para que possa ser aplicado na Bahia, nos restaurantes e consumidores, para que possamos evoluir, abrir nossas mentes que o vinho é algo acessível, fácil e muito prazeroso, que basta uma mão a no guiar, que nos ajude que iremos ter momentos maravilhoso ao lado de uma garrafa de vinho e claro de uma pessoa ou de pessoas que nos agradem.
Muito obrigado e em breve estarei aqui contando como esta andando este meu projeto...

domingo, 24 de abril de 2011

Reflexão

Ainda quero ser igual,
ao que eu era no começo.
Queria ser igual aos outros,
e não pude ser eu mesmo.

Não tenho pressa de encontrar,
o meu caminho mais seguro.
Eu tenho medo de perder,
o que eu perdi à um segundo.

Não tenho pena de mim mesmo,
eu tenho apenas um destino.
Eu perco tudo ao mesmo tempo,
e ainda assim não estou sozinho.

A minha vida vale mais,
do que vale a eternidade.
Não quero mais viver,
nesta prisão sem grades.

Estou livre e tenho asas,
pra voar a qualquer hora.
Mas tenho medo de cair,
e do que vou achar la fora.

Eu sou apenas eu,
e ninguém mais vai ser.
E ninguém vai me separar,
do que não posso ter.

Não sei onde estou,
e por isso estou aqui.
Eu não posso mais voltar,
e não penso em desistir.

Esperei o tempo me levar,
onde eu pudesse me encontrar.
Tentei chegar a algum lugar,
e me perdi ainda mais.

sexta-feira, 1 de abril de 2011

A cerveja e o Vinho

O encontro da cerveja e do vinho na mesa do boteco era inevitável. Já há alguns bares investindo no fermentado de uvas e até importadoras se dedicando a vinhos com um perfil amigável (e preço também) para serem bebidos sem pompa e com petisco.

Marcamos um embate, o especialista em cervejas do Paladar Roberto Fonseca (o Bob) e eu, na mesa do Pirajá. Já sabia que o vinho não tinha muita chance, a cerveja conversa desde sempre com os pastéis. Além disso, sem familiaridade com o repertório desses cardápios, levei um grupo de vinhos que tentava cobrir os estilos mais comuns da bebida. Não estou chorando a derrota. Houve até uns bons momentos para os vinhos, em especial os brancos sem madeira e com boa acidez. Mas, como diria o rei inglês da peça de Shakespeare cumprimentando o vencedor depois de uma derrota dolorosa: 'O dia é vosso'. O dia foi das cervejas. Abaixo conto um pouco de cada combinação ou choque entre vinhos e petiscos. Ressalto o trabalho da nova importadora Abflug, cujo Sauvignon Blanc El Descanso, o mais simples (há outro reserva, menos pungente), a R$ 26, produzido pelo excelente Eduardo Chadwick no Chile, foi o único realmente gostoso com a comida de boteco.

Branco

O Sauvignon Blanc foi bem, principalmente com os salgadinhos mais cremosos, como a empada e os croquetes. Sua acidez foi agradável com a massa e o volume mastigável de ambos. Já com o sal das azeitonas, não deu conta. Pedi, num lampejo de esperança, um cálice de Jerez Fino - e ele se saiu melhor. Com as frituras, oscilou. Ficou gostosinho com o frango, embora sem brilho, mas da linguiça picante perdeu feio. Pastel de carne e Sauvignon Blanc até que foi um bom encontro, mas até eu acho que soa pedante pedir um Sauvignon e dois pastéis

Rosé

O vinho rosado, delicado (escolhi um bem ligeiro), não se saiu bem. Conseguiu um pouco de protagonismo com as empadas e croquetes, que eram mais adocicados na massa, mas perdeu feio das frituras mais potentes, do picante da linguiça, e ficou sem graça com os demais. Outra aposta equivocada. Pensei que seria bom, pois é para beber gelado e matador de sede, mas nisso as cervejas ganharam

Tinto pesadão

Não frustrou minha previsão: já sabia que ele seria inadequado. E foi. Seu peso e corpo intensos, sua quase doçura alcoólica e a madeira muito evidente foram um choque negativo com todos os pratos. As frituras e o sal acentuaram seus taninos um pouco duros, e nem era um vinho tânico, mas um Malbec bem típico, daqueles superconcentrados, quase vinhos do Porto secos e macios. Não deu. Tintos carnudos e boteco não são bons companheiros

Verde

Foi a boa surpresa. Um simples verde português, com sua característica agulha, deu certo com todos os pratos. É geladinho e tem a leve presença de borbulhas. Sua acidez típica enfrenta sal, pimenta e fritura. Se posso fazer uma brincadeira, é um vinho com alma de cerveja, o que explica o desempenho

Tinto leve

Levei um Beaujolais - e foi minha maior decepção. Jurava que sua fruta evidente, boa acidez e taninos delicados seriam um bom curinga. Além de ser um tinto que fica bem quando frio. Engano. O vinho fracassou com quase todos os pratos. Ficou mais tinto que devia, mostrou uma musculatura que não cabia e sobrepujou os sabores. Só fez um papel decente (mas inútil, diante das outras opções de bebida) com o frango

Weissbier

A cerveja escolhida para o embate com azeitonas verdes é peculiar dentro do estilo: a Appia, da Colorado, leva mel em sua receita. A boa presença do ingrediente e do trigo fez frente ao salgado das azeitonas, mas não chegou a criar um terceiro sabor na boca. Ficou a curiosidade de testar a combinação com uma weissbier mais cítrica. Entre os vinhos, o verde parece ter conseguido se sair bem. Empate técnico entre os dois

Dunkel

O estilo, que costuma apresentar boas notas de chocolate, toffee e café, proporcionou uma das combinações mais interessantes da degustação com o croquete de pernil. As notas torradas e adocicadas da Falke Ouro Preto deram mais complexidade ao recheio de carne. Venceu fácil. Como opção mais fácil de ser encontrada, há a Eisenbahn Dunkel

Pilsen

O estilo escalado para a harmonização com a empada de palmito pedia uma dose maior de amargor - leia-se: bem maior do que a de muitas 'louras geladas' que se autointitulam pilsen no mercado. A holandesa Christoffel Blond, porém, pareceu demais para a combinação: suas notas de malte até casaram bem com a massa da empada, mas o lúpulo e o amargor se sobressaíram demais no resultado final. Quem sabe uma versão alemã do estilo, com um pouco mais de malte e menos de lúpulo, se saísse melhor. Ou, do mesmo país, uma helles. Entre os vinhos, o verde conseguiu criar um equilíbrio maior neste caso

Stout

O 'adversário' era, possivelmente, o mais forte da noite - frango à passarinho - e pedia um duelo à altura. Por isso, a cerveja escolhida foi uma stout mais forte do que a tradicional Guinness: a Baden Baden Stout, com seus 7,5% de teor alcoólico. Embora suas notas torradas e de café tenham feito algum contato com a crosta do frango, ela se provou forte demais para o prato. Mais suave, a Guinness talvez tivesse melhor desempenho. Entre os vinhos, porém, o que mais chegou perto de um bom 'samba' foi o rosé, mas pecou pelo destaque demasiado do álcool. Veredicto: nessa disputa, não houve vencedores

Altbier

Em princípio, insinua-se como a combinação perfeita com a porção de linguiça: o malte caramelo casa bem com a carne; o amargor combate a gordura do petisco; e o lúpulo chega a 'temperá-lo' um pouco mais. Mas, após algum tempo na boca, aquele amargor acaba se sobressaindo um pouco demais. A altbier, estilo alemão originário da cidade de Dusseldorf, teve como representante na degustação a receita da Bamberg,

de Votorantim

Tripel

Protagonizou a combinação mais interessante da degustação com o bolinho de bacalhau. Suas notas cítricas e condimentadas, complexas, complementam o sabor do recheio do peixe e chegam a criar certa sensação de maresia. A marca utilizada nesta harmonização, a belga Tripel Karmeliet, é referência do estilo no mundo. Venceu com boa margem, seguida, em segundo lugar, pelo vinho verde

Brown ale

O estilo, representado na degustação pela americana Brooklyn Brown Ale, mostrou-se bastante versátil. Não só criou um bom equilíbrio com o pastel de carne, fornecendo a ele notas de chocolate e torrado, como ainda saiu em auxílio da Altbier na combinação com linguiça, pela aproximação das notas torradas do malte e do petisco. Nos dois casos, foi superior aos vinhos. Curiosidade, a Brooklyn foi criada pelo mestre-cervejeiro Garrett Oliver, um dos mais famosos especialistas em harmonização de cervejas no mundo

Fonte de pesquisa no MSN LIVE

quinta-feira, 24 de março de 2011

Harmonizaçao
A perfeita companhia para carnes de porco e de cordeiro. Também combina com a suavidade de certos tipos de caça e carnes cozidas.
Notas de degustação:
Apresenta uma nuance vermelha escura evoluindo especialmente nas bordas. Um vinho onde o tempero e sabor das frutas combinam-se com perfeição ao original do barril. Quanto ao aroma, é dominado principalmente pelas frutas vermelhas , tintas, baunilha e licorosa. Extremamente bem equilibrado e macio quanto ao paladar, Pata Negra Gran Reserva é o melhor representante dos vinhos de Valdepeñas.

NOtas do produtor:
País: Espanha
Na penumbra de um barril de vinho começava a história de uma família da burguesia que desde 1875 elabora vinho em suas bodegas de Valdepeñas. A Bodega Carabantes conhecia todos os segredos e as possibilidades que ofereciam as uvas que cresciam nessa região. Esse conhecimento passou a ser propriedade de Cosecheros Abastecedores S.A. quando esta moderna companhia adquiriu a empresa familiar de Valdepeñas. A sabedoria de ambos se uniu e anos mais tarde originou seu fruto no mercado com o lançamento no mercado de uma marca que agrupava vinhos de alta variedade, crianzas, reservas e grandes reservas e que hoje continua colhendo bons êxitos: "Senorio Los Llanos". Atualmente, Bodegas Los Llanos tem uma capacidade de engarrafamento de 100 milhões de litros e de elaboração de 60 milhões de quilos. Está equipada com as técnicas enológicas mais avançadas para poder elaborar, criar e engarrafar vinhos de alta qualidade. As bodegas possuem uma das maiores caves subterrâneas do país, com capacidade para 30.000 barris, onde os vinhos alcançam sua plenitude a 12 metros de profundidade em barris de carvalho para garantir as condições excelentes para esse delicado processo. O solo onde crescem os vinhedos, pouco argiloso, com alto nível de pedra calcaria e boa drenagem, assim como um clima seco e ensolarado, contribuem de forma decisiva ao bom desempenho e maturação da uva de Valdepeñas. Bodegas Los Llanos mantém viva a tradição artesanal dos excelentes vinhos de Valdepeñas em seus produtos: Señorio Los Llanos, Pata Negra, Armonioso, Torneo e Don Opas. Para muitos especialistas, estes vinhos são representativos do melhor padrão desta denominação de origem

quarta-feira, 23 de março de 2011

Hoje eu acordei mais cedo e fiquei te olhando dormir.
Imaginei algum suposto medo Para que tão logo pudesse te cobrir.
Tenho cuidado de você todo esse tempo.
Você está sob o meu abraço.
E minha proteção.
Tenho visto você errar e crescer.
Amar e voar Você sabe onde pousar.
Ao acordar, já terei partido.
Ficarei de longe escondido.
Mas, sempre perto, decerto Como se eu fosse um humano vivo.
Vivendo pra te cuidar.
Te proteger Sem você me ver.
Sem saber quem sou Se sou anjo, ou se sou O seu amor!!

Infinito!!

Eu posso olhar para o infinito
E ver as mesmas coisas
Não tenho pressa
Em recomeçar.

Eu não me importo
Com as diferenças
E não ser capaz de rever
Existe apenas o “aprender”.

Se, para ser alguém
É preciso fingir
Eu quero ser livre
Enquanto existir.

Se não posso ser um todo
Serei apenas eu
E assim desse modo
O amor comigo morreu.

Agora não me deixe errar
Sei que não sou perfeita
Se eu puder recomeçar
Ficarei satisfeita.

A visão que tenho do mundo
Não é muito boa não
É como um pensamento profundo
Muito além da escuridão.

Não me importo com mais nada
E nem do que pensam de mim
Minha sina é ser desbocada
Sou isso, enfim.

Eu não posso não ser “EU”
Nenhuma dúvida terei
Muita coisa se perdeu
Era, sou e serei.

domingo, 20 de março de 2011

Hoje descobri uma coisa assustadora
que a saudade machuca o coração
invade nossa alma e mente
Sem dar nenhuma explicação

E agente feio bobo pergunta
Porque me faz sofrer assim?
Não é crueldade demais?
Está desejando o meu fim?

Oh saudade por favor
tenha piedade deste ser
Não é fácil amar uma pessoa
sem ter ela pra viver

Sua presença me incomoda
Me tortura infinitamente
Vá embora pra bem longe
não me abale emocionalmente

Porque só tenho uma certeza
A de que não posso te evitar
Porque quando menos espero
você aparece sem avisar

Mas já que você viaja tanto
de coração a coração
Envie pra pessoa que amo
a ángustia de minha solidão

Quem sabe assim ele volte
volte para ficar
Assim você vai embora
e ele ocupa o seu lugar

sábado, 19 de março de 2011

Nas fotos Fran meu grande amigo e professor de Vinhos, praça em roma um adereço nada normal na sacada e a turma de Sommelier que participei.

O V I N H O E A S A Ú D E

Os benefícios do vinho para a saúde são tema de considerável número de estudos. Nos Estados Unidos o estouro no consumo do vinho tinto começou nos anos 90 pelo programa de TV “60 Minutos”. Os vinhos tintos também ganharam força com reportagens sobre o paradoxo francês, o qual refere-se à comparativamente pouca incidência de doença coronária na França apesar tradicional alto consumo de gordura saturada na dieta francesa. Epidemiologistas suspeitam que isso seja devido ao alto consumo de vinhos na França, porém tal teoria ainda não está totalmente comprovada cientificamente.

Estudos relacionando o consumo de vinhos e risco de doenças cardíacas têm descoberto que pessoas que nunca bebem vinho e os que bebem muito têm risco mais elevado, enquanto os que consomem vinho moderadamente têm risco menor. Estudos também descobriram que o consumo moderado de outras bebidas alcoólicas poderia oferecer proteção ao coração, porém esse efeito protetivo é maior com os vinhos. Entres os tipos de vinhos, segundo os estudos, o tinto oferece mais benefícios à saúde do que o branco, incluindo proteção contra câncer. Pesquisadores suspeitam que isso seja devido ao fato de o vinho tinto conter mais polifenóis do que o branco.

Um elemento químico no vinho tinto chamado resveratrol tem mostrado, em estudos com animais, possuir efeito de proteção cardíaca e química. O resveratrol é produzido naturalmente na casca da uva em resposta a infecção de fungos, incluindo a exposição à levedura durante a fermentação. Uma vez que o vinho branco tem contato mínimo com a casca das uvas durante esse processo, ele geralmente contém menores níveis desse químico. Outros compostos benéficos à saúde encontrados no vinho incluem outros polifenóis, antioxidantes e flavonóides.

Vinhos tintos do sul da França e da Sardenha tem mostrado possuir os maiores níveis de procianidinas, que são compostos na semente da uva suspeitos de ser responsáveis por benefícios do vinho tinto ao coração. Os vinhos tintos dessas áreas têm entre 2 a 4 vezes mais procianidinas que os outros vinhos tintos.

Um estudo de 2007 descobriu que tanto o vinho tinto, quanto o branco, são agentes antibacterianos contra a linhagem Streptococcus, sendo que vinho é tradicionalmente usado para tratar ferimentos em algumas partes do mundo.

Ainda que evidências de estudos laboratoriais e observacionais sugiram efeito de proteção ao coração, nenhum estudo controlado foi completado pesquisando o efeito do consumo de álcool no desenvolvimento de doença cardíaco ou derrame. Além disso, consumo excessivo de álcool pode causar algumas doenças como cirrose do fígado e alcoolismo.

Sulfitos estão presentes em todos os vinhos e são formados pelo produto natural do processo de fermentação. Adicionalmente, muitos produtores adicionam dióxido sulfúrico para preservar o vinho. O nível de sulfitos adicionados varia, e alguns vinhos são comercializados como tendo pouca quantidade de sulfitos. Os sulfitos nos vinhos não são um problema para a maioria das pessoas, porém alguns, especialmente os que sofrem de asma, podem ter reações adversas. O dióxido sulfúrico também é adicionado a muitos outros alimentos, como damascos secos e suco de laranja.

O efeito do vinho no cérebro também foi estudado. Embora alguns pesquisadores concluíram que o vinho feito da uva Cabernet Sauvignon reduz o risco de doença de Alzheimer, outros descobriram que entre pessoas diagnosticadas com alcoolismo os danos do vinho ao hipocampo é maior do que outras bebidas alcoólicas.

RETIRADO DO SITE DA EXPO VINIS

sexta-feira, 18 de março de 2011

Estarei na Expo Vinis! Espero voces lá

Ola, meus caros amigos, sei que estou em falta com vocês que prometi postar sempre em meu blog, mas o trabalho, o relaxamento e também alguns probleminhas de saúde me impediram.
Mas estou de volta, da minha maneira um pouco filosófica e meio minha, mas estou.
Bom hoje em minhas idas e vindas estava analisando o dinamismo da minha vida, o quanto a vida esta de uma maneira dinâmica, que me peguei vendo que tenho tido tão pouco tempo para mim, nossos trabalhos, nossos afazeres nossas obrigações em media tomam tanto tempo de nossas vidas, tanto tempo de nós que muitas vezes mal conseguimos nos dar conta que estamos morrendo aos poucos e não estamos vivendo de verdade.
Olhei minha vida de 8 anos para hoje, nossa pessoas que passaram em minha vida, amigos que perdi, parentes, conhecidos e até desafetos que foram conquistados.
Consegui muitas glorias muito dinheiro e também passei por situações complicadas de dinheiro de acreditar em algo e tentar que quase a todo custo manter este desejo em pé, que tal coisa fosse a frente.
Dia 28 a 30 de abril estarei em SP mais uma vez, irei a Expo vinis, sei que será meio doloroso tal viagem, desde que retornei será a pior das viagens que já fiz a São Paulo, irei estar de volta ao meu mundo, ao meu desejo, digamos que estarei vivendo um pouco de meu mundo interior.
Irei ver as vinícolas, importadoras, vendedores amigos, colegas de profissão, irei me hospedar em um dos locais que foi o primeiro local que morei em São Paulo, espero poder conseguir o quarto 1308 o meu primeiro cantinho em São Paulo.
Nossa estou ansioso quero logo que o tempo voe para isso, espero muito reencontrar pessoas que sinto falta que guardo no meu coração com um grande carinho. São estes momentos que quero viver, que a vida às vezes me priva, que eu tanto sinto falta e queria que voltasse a ter com maior intensidade.
Seria ótimo ter a presença de alguém muito especial, ter a companhia de quem sinto tanta falta, mas por circunstâncias da vida ou sei lá nem falar, noticias ou qualquer outro tipo de contato tenho tido. Mas mesmo assim eu vou, na esperança de me sentir vivo, amo o que faço hoje, me sinto muito bem, criei laços de amizades e união com alguns colegas de trabalho maravilhosos, mas me falta ainda a PESSOA que me faça sentir vivo de novo.

terça-feira, 8 de março de 2011

Anjo, tenho meus anjos mas tb procuro ser o anjo de muitas pessoas.

Hoje acordei mais cedo e fiquei te olhando dormindo, imaginei algum suposto medo para que logo pudesse te cobrir, tenho cuidado de voce todo este tempo, para vc estar sobre meu abraço e sobre minha proteção.
Tenho visto vc errar e crescer, amar e voar, mas voce sabe onde pousar, ao acordar terei partido, estarei longe e escondido. Mas sempre perto decerto como se eu fosse humano vivo vivendo pra te cuidar te proteger sem voce me ver sem saber quem sou, se sou anjo ou se sou seu eterno amor.

Acredita em anjo?
Pois é, sou o seu
Soube que anda triste
Que sente falta de alguém
Que não quer amar ninguém
Por isso estou aqui
Vim cuidar de você
Te proteger, te fazer sorrir
Te entender, te ouvir
E quando tiver cansada
Cantar pra você dormir
Te colocar sobre as minhas asas
Te apresentar as estrelas do meu céu
Passar em Saturno e roubar o seu mais lindo anel
Vou secar qualquer lágrima
Que ousar cair
Vou desviar todo mal do seu pensamento
Vou estar contigo a todo momento
Sem que você me veja
Vou fazer tudo que você deseja
Mas, de repente você me beija
O coração dispara
E a consciência sente dor
E eu descubro que além de anjo
Eu posso ser seu amor.

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Um pouco de meu mundo! Ja lhe deixei 1 vez, mas nunca deixarei de amar este lugar.



Mais 1 pouco sobre vinhos e seu mundo de palavras e sons!

Ampelógrafo: especialista que se dedica ao estudo da vinha.

AOC: o mesmo que Appellation d'Origine Contrôlée, ou seja, Denominação de Origem Controlada ou simples mente D. O .C.

Brut: ou seco. Classificação do grau de açúcar em um espumante, que contem de 6 a 15 gramas de açúcar.

Champenoise: nome do método de produção de espumante originado em Champagne (também conhecido como método tradicional), em que a segunda fermentação ocorre na garrafa.

Champagne: região francesa onde são feitos os espumantes de mesmo nome e que, de tão famosos, viraram sinônimo de vinhos borbulhantes. Mas, de acordo com normas internacionais, somente os vinhos espumantes desta região podem levar o nome de Champagne.

Charmat: método de produção de espumante, em que a segunda fermentação ocorre em autoclaves.

Dégorgement: etapa do processo de produção de espumantes pelo método Champenoise que consiste na retirada da borra de leveduras mortas que aparecem no gargalo da garrafa durante a segunda fermentação.

Flüte: ou flauta. É o estilo
de taça de haste fina e
bojo alongado
Dicionário do Vinho
Demi-Sec: ou Meio-Seco. Classificação do grau de açúcar em um espumante, que contem de 20 a 60 gramas de açúcar.

Frisante: vinhos gaseificados, mas com pouca pressão se comparados aos espumantes.

Licor de expedição: ou licor de dosagem, é formado por uma quantia de vinho e de açúcar, que será acrescentado na etapa final da elaboração de espumantes pelo método tradicional. Ele será responsável pela classificação do espumante quanto ao teor de açúcar.

Prosecco: nome de uma casta de uva (também conhecida como Glera) cultivada principalmente na região do Vêneto, Itália.

Remuage: processo da produção de espumantes pelo método tradicional, em que as garrafas são colocadas inclinadas e periodicamente giradas para que as leveduras se misturem ao vinho e, também, com o tempo, as que morrem possam descer ao gargalo.

Sabragem: maneira de retirar a rolha da garrafa de espumante usando um sabre.

Vacuvin: sistema que retira o ar de dentro de garrafas de vinho abertas para que a bebida possa ser preservada durante mais alguns dias.